As libelinhas são um dos meus encantos. Quando caminho nas margens dos rios, procuro sempre, durante a época devida, encontrar libelinhas. Na ribeira da Falagueira, já vi libelinhas vermelhas esvoaçando sobre as águas, mas coisas destas, assim tão verdinhas, ainda não tinha visto por cá.

 

 

Uma bela libelinha verde

 

Disseram-me que estavam por aqui para apoiar o Ricardo na baliza de Portugal. Claro que o Ricardo não seria o meu guarda-redes, mas como quem manda pode e quem manda é o Scolari, eu também apoio, agora, incondicionalmente, o Ricardo. Tudo isto faz parte das Arrelias deste Planeta, mas ainda bem que assim é, pois se assim não fosse, não estaria vivo!

 

 

 

A companheira da primeira

 

O mais engraçado, é que são duas libelinhas diferentes e estão exactamente na mesma posição. Eu nem sabia a qual tirar a foto antes de fugirem, mas optei pela de cima, depois ela voou e regressou a outra para o mesmo sítio, tirando-lhe eu a foto também sem me mexer de onde estava. Trocaram as duas de local! Parece que disse: «agora vai tu»!

 

Não se esqueçam de deixar as libelinhas em Paz.. Não as arreliem!

Eu sou um guarda-rios comum (alcedo atthis) e azul, tal como o Ventor gosta. Caminharei por aqui, neste Planeta Azul e, na companhia do Ventor, se nos deixarem

tags:
publicado por Ventor às 14:37