Hoje fiz uma caminhada de duas horas e meia à torreira do sol. Desci a serra da Mira entre a folhagem do nada. Ainda vi um peneireiro e cinco perdizes, mas este ano nada resiste. Aquelas belas flores selvagens não estavam lá. Havia apenas meia dúzia delas a que chamei: as resistentes! Morreu tudo! Fugidas do sol, sabendo procurar a sombra, tal como nós, levantavam aos meus pés algumas das belas borboletas que ainda vão resistindo também. Este planeta está mesmo cheio de Arrelias e os homens, não ajudam mesmo!

 

Jul,12 102.jpg

 

Uma linda borboleta minha companheira de caminhada

 

Jul,12 030.jpg

 

 Um mini louva-a-deus

 

Jul,12 060.jpg

 

Um gafanhoto que me disse muito mal da vida

 

Jul,12 105.jpg

 

Ela quis à viva força que eu lhe dissesse que era linda

 

Jul,12 152.jpg

 

As cigarras fizeram um festival para mim nos troncos dos eucaliptos

 

Jul,12 075.jpg

 

Resistir, resistir, resistir!

Eu sou um guarda-rios comum (alcedo atthis) e azul, tal como o Ventor gosta. Caminharei por aqui, neste Planeta Azul e, na companhia do Ventor, se nos deixarem

tags:
publicado por Ventor às 16:33