É ela mesmo. Uma borboleta papa-figos. É a mesma que está em baixo a roer o figo e eu só vejo a forma do bicho (catarpillar) na ponta das asas.

 

ago,25-ol 045.jpg

 

Eu chamo-lhe borboleta papa-figos, mas vim a saber que é a borboleta do medronheiro.

Na verdade eu nunca a vi nos medronheiros. Apenas a tenho visto nesta figueira ou à sua volta. Mas por ali perto, numa zona de 21ha há muitos medronheiros!

 

 

Voltei lá e tirei-lhe uma quantidade de fotos, sempre na mesma posição. Mas voltei lá outra vez e não vi nada, nada! Ia dar uma volta e regressava à figueira, para ver se apanhava a borboleta ou o pássaro chamado papa-figos. Ia-me embora e, de repente, vi uma correria aérea com quatro passarinhos a atravessar o IC19. Parecia uma esquadrilha aérea. Fiquei admirado. Eram três borboletas destas e um tira-olhos! Mas mais admirado fiquei ao assistir a uma luta sem tréguas.

 

As borboletas entraram figueira dentro ou enrolaram-na em autênticas acrobacias aéreas. Uma partiu para a luta contra o tira-olhos que mais parecia um bisonte de grande que era. Ele contra-ataca e ela entra na figueira. O tira-olhos deu umas voltas pelo ar e partiu para não mais o ver. Era àquele que eu queria tirar uma foto, mas não me deixou! Tive imagens extraordinárias que nem sonhava. São mesmo Arrelias de um Planeta Vivo!

Eu sou um guarda-rios comum (alcedo atthis) e azul, tal como o Ventor gosta. Caminharei por aqui, neste Planeta Azul e, na companhia do Ventor, se nos deixarem

tags:
publicado por Ventor às 10:33