É verdade! Era uma borboleta linda, mas eu não consegui salvá-la. Foi ouvir música para uma loja no "Contenente" da Amadora. Ali estava no meio de aparelhagens e aflita sem poder comer fosse o que fosse. Ainda tentei mas não resultou.

 

jul17-borbCont.jpg

 

Aqui colada ao vidro da montra grita por socorro e eu queria ajudá-la

 

Entrei na loja e investiguei como a tirar, mas os instrumentos eram muitos e ela desobediente. Não podemos pretender querer a liberdade e desobedecer ao mesmo tempo. Ou uma coisa ou a outra.

 

jul,17-ol 018.jpg

 

Esta foi a última imagem que obtive dela

 

Entre uma borboleta amarela e linda, a imagem não diz nada, por causa dos reflexos do vidro da montra e o vosso amigo Ventor, houve a certeza de um adeus, para sempre!

Eu sou um guarda-rios comum (alcedo atthis) e azul, tal como o Ventor gosta. Caminharei por aqui, neste Planeta Azul e, na companhia do Ventor, se nos deixarem

tags:
publicado por Ventor às 19:08