Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Azul

Mantenhamos o Planeta Azul e limpo. Não sejamos egoístas, pensem no futuro dos que vão chegando

Mantenhamos o Planeta Azul e limpo. Não sejamos egoístas, pensem no futuro dos que vão chegando

Planeta Azul

Eu sou um guarda-rios comum (alcedo atthis) e azul, tal como o Ventor gosta. Caminharei por aqui, neste Planeta Azul e, na companhia do Ventor, se nos deixarem


Águia de asa redonda, uma amiga do Ventor


DSC07206a.jpg


Planeta Azul - Na Rota do Lince Ibérico

A beleza do Lince Ibérico. Foto tirada da Wikipédia atribuída ao "Programa de Conservación Ex-Situ del Lince Ibérico

27
Jun07

Questões Ambientais

Ventor
Vou tentar deixar de ser mudo neste Blog e continuar a falar, de vez em quando, das Arrelias que perseguem o nosso Planeta Azul.
 
Afinal, quando planeei este Blog, eu pretendia falar de tudo o que nos afecta, brincando.
Como ninguém tem ligado, abandonei-o um pouco, mas estou como o meu Quico. "se não ligam, que se lixem, ligamos nós"!
Haverá sempre quem passe por aqui, estou certo disso.
 
Gostava de vos ir falando com, pelo menos, uma tecnicidade razoável, das energias renováveis e de tudo o que possa melhorar, e não danificar tanto, o nosso ambiente.
 
Mas não é fácil!
 
Não é fácil ter capacidade para fazer passar a mensagem sobre todos os problemas que afectam, mais ou menos com certa gravidade, o nosso  Planeta Azul.
Sou daqueles que tenta, ganhar juízo para não afectar, despropositadamente, a beleza do nosso Planeta e, para isso, é necessário fazer tudo que possámos para não agravar mais as desgraças que nos acompanham.
 
Ora isso pode ser levado a cabo com pequenas coisas e, a mais importante de todas, seria começar já pela escola e preparar consciências! É para já, e pelo menos, a nossa obrigação.
 
Serão os jovens de hoje, os homens de amanhã, que vão ter sobre os seus ombros o terrível fardo que lhe deixamos e melhor saberão fazê-lo se lhe deixarmos as luzes.
 
Por isso, seria melhor começarmos, já hoje, a preocuparmos-nos, mais seriamente, com todos os problemas que já nos afectam e que para eles serão a pior herança que lhes está a ser reservada pelos seus ascendentes.
 
Vou tentar ir escrevendo por aqui, aos poucos, sobre as Energias Ronováveis e outros temas que nos estão a afectar a nós e, mais ainda, às gerações futuras, mas para essas coisas, há muitas organizaões especializadas com carácter mais especifico. Então, por isso, eu irei escrevendo um pouco a sério, um pouco a brincar, sobre tudo que nos possa afectar no dia a dia da nossa existência. Tentarei, assim, brincando, ser voz escrita daqueles que não têm, nem a voz, nem os meios para fazerem passar a sua mensagem que é também a nossa.
  
Andava aqui aos tombos com os meus blogs e o Quico disse-me logo para não deitar fora este.
«Não deites fora este blog. Olha a Isabelinha»! 
 
  
Esta é a Isabelinha 
 
E assim foi! Eu fui ver a Isabelinha, aquela linda galinha de água que disse muito mal do seu mundo ao meu Quico. Ora dizendo mal do seu mundo, está, certamente  a dizer mal do nosso mundo, também. Porque, afinal de contas, o mundo que habitamos, o nosso Planeta Azul, não é meu, nem é teu. É nosso e é deles!
 
E olhem que as suas arrelias, são mais que muitas! 
 
 
 Aqui estão a neta e a bisneta da Izabelinha
 
 No dia em que não tivermos destas maravilhas, muitas outras já não existirão. Pensem nisto!

Eu quero ser eterno companheiro do Ventor na nossa Grande Caminhada

Alcedo_azurea_-_Julatten.jpg